Militar da Aeronáutica se torna réu por assassinar e ocultar cadáver de Natalin em Campo Grande

Ele está preso preventivamente na Base Aérea
| 08/03/2022
- 20:28
Tamerson está preso preventivamente
Tamerson está preso preventivamente - (Arquivo)

Nesta segunda-feira (7), o segundo-sargento militar da Aeronáutica Tamerson Ribeiro Lima de Souza, 31 anos, se tornou réu pelo feminicídio de Natalin Nara Garcia Freitas Maia, de 22 anos. O crime aconteceu na madrugada do dia 4 de fevereiro, na residência do casal, na Rua Dorothea de Oliveira, no Residencial Oliveira.

Conforme a denúncia do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), Tamerson e Natalin conviviam maritalmente há quatro anos e tinham uma filha. Naquele dia, a vítima chegou em casa de madrugada e o casal teve uma discussão, quando Tamerson estrangulou a com os braços, em um golpe de ‘mata-leão’.

Natalin foi morta por asfixia mecânica. A filha do casal esteve na residência todo o tempo, durante o crime. Tamerson então enrolou o corpo da esposa em um lençol e colocou no porta-malas do carro. Na manhã seguinte, ele ainda levou a filha de apenas 4 anos para a escola, com o corpo da mãe no veículo.

Depois, dirigiu até a Rodovia BR-060, onde desovou o corpo da esposa em um matagal. Ele foi denunciado pelo feminicídio qualificado pelo motivo torpe, na presença de descendente e emprego de asfixia, além da ocultação de cadáver. A denúncia foi recebida pelo juiz Aluizio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Foi designada audiência para ouvir testemunhas de acusação para o dia 19 de abril. Tamerson está preso na Base Aérea de Campo Grande desde o dia 6, quando foi detido em após o corpo de Natalin ser encontrado.

Veja também

A Polícia Civil recuperou um iPhone 11 Pro Max furtado avaliado em aproximadamente R$ 6...

Últimas notícias