‘Lugar errado na hora errada’, diz primo sobre eletricista morto por bala perdida em execução

Adriano seguia para o trabalho quando acabou atingido
| 27/05/2022
- 13:32
‘Lugar errado na hora errada’, diz primo sobre eletricista morto por bala perdida em execução
Adriano foi morto com um tiro - Reprodução, Facebook

Nas redes sociais, amigos e familiares comentam a de Adriano Medeiros Pereira, de 33 anos, vítima de bala perdida durante uma execução em Campo Grande, na manhã desta sexta-feira (27). “Estava no lugar errado, na hora errada”, lamentou um primo da vítima.

“Descansa em paz primo, estava no lugar errado e na hora errada, você estava indo trabalhar e acontece isso com você. Mais uma estrela inocente se vai”, disse. “Sem acreditar que a vida fez isso com você. Mais uma vítima de bala perdida”, comentou uma amiga também no Facebook.

“Só quem conhece sabe o amigo que ele era e sempre vai ficar no nosso coração”, comentou um amigo na rede social da esposa de Adriano. O eletricista foi atingido por uma bala perdida, embaixo da axila, caiu da que pilotava e faleceu no local.

Dono de lava-jato foi alvo de exeução
Reprodução, Facebook

Execução em Campo Grande

Luiz da Conceição Tierre, de 36 anos, foi executado a tiros na frente do seu lava-jato, na Avenida das Bandeiras, em Campo Grande. O atirador estaria à espera da vítima, segundo testemunhas.

Pelas imagens das câmeras de segurança é possível ver quando o atirador chega pela rua lateral e faz os disparos contra Luiz, que está no lava-jato. A vítima corre para o meio da rua e é perseguida pelo criminoso, que atira outras vezes. Luiz foi executado na frente de pelo menos três funcionários.

A esposa de Luiz disse não saber se o marido estava recebendo ameaças de morte e também não soube falar de nenhuma inimizade que a vítima teria.

O eletricista Adriano, que passava pelo local a caminho do trabalho, acabou atingido por um tiro embaixo da axila. Ele perdeu o controle da motocicleta que pilotava, derrapou e caiu.

O eletricista, Adriano, estava a caminho da empresa onde trabalhava há 1 ano quando foi atingido pelos disparos e morreu. Os corpos estavam a uma distância de 60 metros. Equipes do GOI (Grupo de Operações e Investigações) foram acionadas para o local e o assassino é procurado.

Veja também

Eduardo fazia dupla com o irmão. Ambbos fariam show na noite deste sábado em Terenos

Últimas notícias