Irmãos mataram homem com golpes de faca e machado após ameaças de morte e tortura

Um dos suspeitos acabou preso em flagrante
| 25/02/2022
- 18:55
Clestiano foi assassinado em casa
Clestiano foi assassinado em casa - (Reprodução, Facebook)

Clestiano Vieira, de 34 anos, foi morto com golpes de faca e machado na manhã de quinta-feira (24) em Laguna Carapã, a 275 quilômetros de Campo Grande, e um dos autores, de 21 anos, acabou preso. Ele confessou o crime e disse que agiu junto com o irmão, que está foragido.

Conforme relato do rapaz, ele é usuário de drogas e tinha contraído uma dívida com Clestiano, o ‘Tianinho’, que segundo ele vendia entorpecentes. Ele estava devendo R$ 600 e passou a ser ameaçado de morte pelo homem, que, segundo ele, era violento e perigoso.

O rapaz alega que pedia prazo para pagar a dívida, mas as ameaças de morte continuavam. Há aproximadamente 15 dias, ele teria sido agredido e torturado por Clestiano, que o amarrou com uma corda e o agrediu com socos, além de golpes de faca. Segundo a polícia, o suspeito ainda apresentava lesões pelo corpo.

Já na quarta-feira (23), ele teria passado a tarde bebendo com o irmão e decidiu que mataria Clestiano. Assim, foi até a casa do homem armado com um machado, mas como outras pessoas estavam no local acabou deixando a arma escondida e foi embora. Ele voltou para casa e continuou bebendo com o irmão.

Depois, saiu com o irmão e foi até a casa de Clestiano, com uma faca. O irmão teria pegado o machado que estava escondido e os dois entraram na residência, encontrando o morador sentado na varanda. Clestiano se levantou com a muleta que usava, momento em que foi golpeado várias vezes.

O rapaz relatou que foram dados golpes com faca, machado e também pedras que encontraram no local. Eles queriam garantir que Clestiano morresse, ou seriam mortos por ele. O suspeito ainda tentou fugir, mas foi localizado pela Polícia Civil e preso. O irmão segue foragido.

Veja também

Foi arbitrada fiança de 1 salário mínimo; bebê foi deixada com familiares

Últimas notícias