Homem que surtou e mobilizou polícia convive há 30 anos com 'sequelas' após presenciar assassinato dos irmãos

Pela manhã, ele acionou bombeiros e polícia alegando estar presenciando tiroteio em Campo Grande
| 01/04/2022
- 16:07
Homem que surtou e mobilizou polícia convive há 30 anos com 'sequelas' após presenciar assassinato dos irmãos
(Henrique Arakaki, Midiamax)

Um paciente psiquiátrico em surto mobilizou equipes do Corpo de Bombeiros e da na manhã desta sexta-feira (1º), no bairro Nova Campo Grande. Ele teria pedido ajuda para duas pessoas feridas a tiros, mas o pedido era para dois irmãos mortos há cerca de 30 anos.

Segundo o irmão do paciente - que não será identificado pela reportagem -, ele tem um trauma devido a um conhecido ter atirado contra ele e outros três irmãos. Na ocasião, ele e outro irmão foram baleados e socorridos com vida, mas, outros dois irmãos morreram no local.

Ele trabalha em Três Lagoas, operando máquinas pesadas, e contou à reportagem do que eram em sete irmãos, sendo que o mais velho ficou com essa sequela. "Ele sempre surta e vê os irmãos [que foram assassinados]", relata.

"O crime aconteceu em um bar do bairro, que virou uma igreja, e teria ocorrido após uma discussão sobre jogo, mas até hoje ele não superou", revela o irmão.

O suspeito pelo crime nunca foi preso. Na época, a polícia estava em greve e, depois de alguns anos, o processo foi arquivado. Depois disso, ele se tornou alcoólatra, lembra o irmão. "Ele fica bem, mas de repente volta à estaca zero", lamenta.

Não há informações se o homem foi levado para um Caps (Centros de Atenção Psicossocial).

O caso

Equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar foram mobilizados no fim da manhã esta sexta-feira (1º), na região oeste de Campo Grande, após um morador pedir ajuda para duas pessoas feridas a tiros. Mas nada foi encontrado.

O morador que disse ter visto uma troca de tiros seria paciente psiquiátrico e em surto acabou saindo de sua residência indo até um supermercado da região pedindo para que ligassem para a polícia por causa de duas pessoas feridas a tiros, na sua residência.

A viatura da Ursa, uma pick-up de apoio e duas motosocorros do Corpo de Bombeiros, além de uma viatura da PM foram deslocadas para a região e chegando ao local, nenhuma vítima foi encontrada. Para os militares, ele contou que tinha uma pessoa no telhado ferida, mas ninguém foi localizado.

O homem ainda disse que tinha uma pessoa que havia subido no poste. Depois o morador ainda falou que as supostas vítimas feridas a tiros estavam na casa de um parente que morava nas proximidades, mas nada foi encontrado.

Uma vizinha relatou ao Jornal Midiamax que o homem geralmente entra em surto, quando ingere bebidas alcoólicas. Segundo a polícia, eles não podem classificar a chamada como trote, já que o homem confessou ter ligado e porque ele seria paciente psiquiátrico.

Veja também

Polícia Militar Ambiental autuou 571 pessoas e aplicou R$ 11,5 milhões em multas por infrações...

Últimas notícias