Golpista lucrou mais de R$ 240 mil ao vender carros e casas em Campo Grande e não entregar

Em um dos golpes, o estelionatário ofereceu casas que seriam da Prefeitura
| 05/04/2022
- 10:43
Golpista lucrou mais de R$ 240 mil ao vender carros e casas em Campo Grande e não entregar
(llustrativa)

A Polícia Civil, por meio da Defurv (Delegacia Especializada de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos), investiga um estelionatário quem vem aplicando golpes em Campo Grande, sendo que em um deles vendeu casas que não existiam. Os registros contra o autor começaram em 2016, e os golpes passaram de R$ 240 mil. 

Com uma boa conversa, e de boa aparência, o estelionatário, chamado pela polícia como ‘Predador social’, convencia suas vítimas sobre veículos a serem vendidos, como também residências. Em um dos golpes aplicados, em novembro de 2019, o estelionatário teria oferecido casas da Prefeitura, que não estavam sendo pagas, segundo ele.

Uma das vítimas contou na época, que o estelionatário ofereceu o imóvel por R$ 26 mil, no Bairro Santa Luzia. Ao comentar com um amigo sobre a oferta feita a ele pelo estelionatário, a outra vítima também fez negócio com o autor perdendo R$ 19.978.

E outro golpe, a própria ex-mulher do estelionatário registrou um boletim de ocorrência contra ele, já que o autor teria vendido um veículo HB20 de sua propriedade pelo valor de R$ 42 mil e não repassado o dinheiro a ela. O caso aconteceu em dezembro de 2021.

Em mais um dos golpes, o estelionatário teria dito a uma das suas vítimas, que tinha informações privilegiadas sobre casas retomadas pela Caixa Econômica Federal, e que cobrava pelos e documentação o valor de R$ 12 mil. 

Um dos últimos golpes aplicados pelo autor foi em março deste ano, quando negociou um Jeep Cherokee pelo valor de R$ 85 mil. Ele acabou encontrado pela polícia, na Avenida Manoel da Costa Lima. O foi apreendido e devolvido ao dono. Mas, o estelionatário solto, já que havia passado o flagrante.

Em interrogatório, ele permaneceu calado. O total aplicado pelo estelionatário chegou a R$ 240 mil. A polícia alerta que o homem continua aplicando golpes que chegam a três por dia. 

Veja também

Últimas notícias