Dono é preso após deixar pitbull de 16 anos com câncer sem tratamento em Campo Grande

Ele tinha duas cadelas que foram encaminhadas para adoção
| 01/07/2022
- 13:03
Dono é preso após deixar pitbull de 16 anos com câncer sem tratamento em Campo Grande
Madona foi resgatada - Divulgação/Decat

Na tarde de quinta-feira (30), após denúncia anônima feita ao e-mail da Decat (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista), homem de 45 anos foi em flagrante no Jardim Aeroporto, em Campo Grane. Ele mantinha duas cadelas da raça pitbull em casa, uma com câncer e sem o tratamento adequado.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a denúncia foi feita anonimamente, com imagens dos animais. Equipe policial foi até a residência, onde encontraram o do suspeito, um jovem de 19 anos. As duas cadelas, Kira, de 2 anos, e Madona, de 16 anos, estavam no local.

Kira é uma pitbull de dois anos
Kira, de 2 anos - Divulgação/Decat

Foi identificado em Madona um abcesso na barriga, já com secreção. O proprietário chegou ao local e disse que teria levado Madona para o veterinário, sendo diagnosticada com câncer. Ela teria que ser submetida a procedimento cirúrgico, mas alegou que não tinha condições financeiras para custear os medicamentos.

Por conta própria, o acusado ainda ministrou terramicina na cadela. Consta no registro ainda a informação de que o homem alegou que um veterinário teria dito a ele que os cachorros não precisavam comer todos os dias. Questionado sobre alimento, ele disse que tinha alimentado Madona e Kira no dia anterior.

O homem foi preso em flagrante por maus-tratos, quando se tratar de cão ou gato, a pena será de reclusão de 2 a 5 anos, multa e proibição da guarda. O acusado abriu mão da guarda das cadelas, que serão encaminhadas para adoção.

Em audiência de custódia, o proprietário teve liberdade provisória concedida. Denúncias como essa podem ser feitas pelo e-mail denuncias.decat@pc.ms.gov.br.

Veja também

Últimas notícias