Possível envolvimento com agiotagem teria motivado execução de dono de lava-jato em Campo Grande

No carro de Luiz, vários cartões de empréstimos foram encontrados
| 27/05/2022
- 12:31
Possível envolvimento com agiotagem teria motivado execução de dono de lava-jato em Campo Grande
(Henrique Arakaki, Midiamax)

Um desacerto comercial de dinheiro emprestado por Luiz da Conceição Tierre, seria uma das motivações para a execução do dono do lava-jato, na Avenida das Bandeiras, em Campo Grande, segundo o delegado Rodolfo Daltro da 5ª Delegacia de Polícia.

De acordo com o delegado, no de Luiz foram encontrados vários cartões de empréstimos. Ainda segundo Daltro, a vítima alugava carro de terceiros e sublocava para outras pessoas. Não está descartado que alguns dos sejam de proprietários que não tenham conseguido pagar a dívida com Luiz, que ficou com os carros como caução. 

Luiz seria agiota

Testemunhas relataram ao Jornal Midiamax, na manhã desta sexta-feira (27), que Luiz da Conceição Tierre seria agiota, emprestando dinheiro para várias pessoas. Luiz foi executado a tiros em frente ao seu lava-jato, na Avenida das Bandeiras.

De acordo com as testemunhas, um dos carros que estava no lava-jato seria de uma pessoa que não havia conseguido pagar Luiz do empréstimo feito, e ele teria tomado o veículo em pagamento à dívida. Luiz foi executado com um tiro na cabeça em frente a pelo menos três funcionários. Uma pistola .380 foi encontrada no lava-jato pelos policiais e apreendida. A arma não tinha registro.

Imagens da execução

Pelas imagens é possível ver quando o atirador chega pela rua lateral e faz os disparos contra Luiz que está na frente do lava-jato mexendo no celular. A vítima corre para o meio da rua e é perseguida pelo criminoso, que atira outras vezes.

Os funcionários saem para ver o que está acontecendo, quando uma mulher que está no lava-jato sai e tenta correr atrás do atirador, mas ela volta para buscar uma arma que estava no lava-jato. A esposa de Luiz disse não saber se o marido estava recebendo ameaças de morte e também não soube falar de nenhuma inimizade de Luiz.

Contrabando de cigarros

No 28 de junho de 2021, Luiz foi flagrado na MS-164 em um Fiat Pálio por policiais que realizavam o bloqueio na estrada. Foi dada ordem de parada a Luiz, que teve o carro revistado. No veículo, os policiais encontraram cerca de 400 cigarros contrabandeados. Na época, ele contou que buscou os cigarros em bazar em Pedro Juan Caballero. Ele foi detido e levado junto da carga para a Polícia Federal de Ponta Porã. 

Eletricista morto por engano

O eletricista Adriano de Medeiros, que passava pelo local a caminho de seu trabalho, foi atingido por um tiro embaixo da axila. Ele acabou perdendo o controle da motocicleta que pilotava, derrapando e caindo. Os corpos estavam a uma distância de 60 metros. Equipes do GOI (Grupo de Operações e Investigações) foram acionadas para o local e o assassino é procurado.

Veja também

Vítima de confronto, Vitor Fernandes foi enterrado após velório que durou 40 horas

Últimas notícias