Com extensa ficha na polícia, ‘Purunga’ roubou casa um dia antes de ser morto em troca de tiros

Ladrão roubava casas nos bairros Itanhangá, Vilas Boas e Tiradentes
| 24/06/2022
- 09:43
Com extensa ficha na polícia, ‘Purunga’ roubou casa um dia antes de ser morto em troca de tiros
(Henrique ArakaKi, Midiamax)

‘Purunga’, morto em uma troca de tiros com policiais, na manhã desta sexta-feira (24), já acumulava mais de 20 boletins de ocorrência por furtos em várias casas dos bairros Itanhangá e Vilas Boas, em Campo Grande. 

Informações do delegado Fábio Brandalise, da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), são de que na quinta-feira (23) ‘Purunga’ havia roubado uma casa, na região do Bairro Estrela Parque. Ainda de acordo com Brandalise, a informação era de que ‘Purunga’ teria passado a usar nos crimes.

A preocupação da polícia era de ocorrer um latrocínio, já que havia relatos de que ‘Purunga’ estava agressivo. Foi, então, feito pedido de prisão ao judiciário. Quando os policiais souberam que ele estava na casa do pai, foram até a residência momento em que aconteceu a troca de tiros.

Quando os policiais entraram na casa, encontraram ‘Purunga’ armado e apontando em direção aos agentes, que revidaram a ação.

purunga3 - Com extensa ficha na polícia, ‘Purunga’ roubou casa um dia antes de ser morto em troca de tiros
Arma que estava com 'Purunga' na troca de tiros com os policiais

‘Estava pedindo a morte’

O pai de ‘Purunga’ disse ao Midiamax que estava em casa e o em um quarto nos fundos, quando ouviu policiais gritando e depois pelo menos dois tiros. “Não apoio o que ele fazia. Ele era cheio de problemas”, disse Luís.

Luís Carlos, pai de ‘Purunga’, morto a tiros na manhã desta sexta-feira (24), disse ao Jornal Midiamax que sabia que o filho tinha problemas com a polícia. Para o pai, a situação indicava que o filho parecia "buscar a morte". 

Luís ainda contou que ‘Purunga’ não se importava em mostrar o rosto quando furtava as casas. “Estava perdido há muitos anos”, falou. No dia 22 deste mês, 'Purunga' furtou um escritório de advocacia. Ele também havia furtado a arma de um militar. A arma foi encontrada dentro da casa onde o ladrão acabou morto.

Veja também

Últimas notícias