Brasileiro fugitivo e outros 40 fortemente armados estariam no Paraguai ‘caçando’ desafeto

Direção de Polícia de Amambay foi avisada através de documento enviado pela Polícia Nacional do Paraguai
| 14/07/2022
- 23:00
Brasileiro fugitivo e outros 40 fortemente armados estariam no Paraguai ‘caçando’ desafeto
Foto Ilustrativa

A Polícia Nacional do Paraguai enviou um aviso a Direção de Polícia de Amambay sobre um fugitivo brasileiro, eu estaria em território paraguaio para atentar contra a vida de um desafeto. Ele estaria atuando em conjunto com um comparsa e um grupo de 40 pessoas fortemente armadas.

Conforme o documento, o fugitivo, conhecido como ‘Dogão’ e também integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital), estaria e território paraguaio na ‘caça’ por um desafeto. Não especificadas as motivações do fugitivo.

Além dele, um comparsa conhecido como ‘Delinho’ e outras 40 pessoas estariam no local para dar apoio.

“As informações assinalam que 40 pessoas fortemente armadas estariam percorrendo a cidade com o propósito de materializar o fato [atentar contra a vida de um desafeto]”, relata o documento que o teve acesso.

Dogão preso após atirar pedras contra PM

José Luiz, de 27 anos, conhecido como Dogão, foi preso em outubro de 2021 após arremessar pedras contra policiais militares em Paranaíba. Na ocasião, ele estava acompanhado de Odair José, de 26 anos, conhecido como ‘Neguinho’.

A abordagem ocorreu quando os militares faziam rondas no bairro De Lourdes e pararam um veículo Polo, onde estavam dois membros do PCC, um deles era ‘Neguinho’ e o outro conhecido como ‘Dogão’.

Durante a ação, José Luiz que estava em uma bicicleta passou pelo meio dos policiais quase atropelando um dos militares. Foi dada ordem de parada para o autor que começou a xingar os policiais: “vocês são uns filha da p*, vou matar vocês, sou do PCC”.

Como José não obedecia, os policiais tiveram de fazer disparos de bala de borracha que atingiram seu braço. ‘Neguinho’ passou, então, a arremessar pedras contra os militares.

Os dois autores acabaram presos e foram encaminhados para a delegacia. ‘Dogão’ foi liberado já que nada de ilícito foi localizado com ele.

Veja também

Últimas notícias