Após confusão com comerciante, PM desacata colegas, é algemado e preso em Campo Grande

Ele estaria embriagado e chegou a ameaçar vítima com a arma
| 02/08/2022
- 14:09
Após confusão com comerciante, PM desacata colegas, é algemado e preso em Campo Grande
PM foi algemado e levado para delegacia após confusão no Tijuca. (Foto: Divulgação / Ilustrativa)

Na segunda-feira (1º), soldado da PMMS ( de Mato Grosso do Sul) foi em flagrante após desacatar e ameaçar colegas em Campo Grande, na região do Tijuca. Ele teria ameaçado um comerciante momentos antes e chegou a mostrar a arma de fogo para a vítima.

Conforme informações obtidas pelo Midiamax, o policial militar de 27 anos teria urinado no portão da loja do comerciante de 55 anos. A vítima então exigiu que o suspeito parasse, mas o militar acabou iniciando a confusão, ameaçando o homem.

Segundo relato do comerciante, ele percebeu que o homem estava visivelmente embriagado. Ele então pegou um pedaço de madeira, se sentindo ameaçado, quando o militar sacou a arma de fogo e apontou para a vítima. A irmã do PM que passava pelo local fez com que ele soltasse a arma e o levou embora.

Polícia Civil foi acionada e equipes do GOI (Grupo de Operações e Investigações) e da Polícia Militar foram ao local. O soldado foi encontrado na casa da irmã, onde foi abordado e passou a desacatar os colegas.

Desacatou colegas e ofendeu superior

Consta nos registros que o militar estava bastante alterado, visivelmente embriagado e teria feito ameaças contra os colegas policiais militares. Comandante da equipe deu voz de prisão ao militar, que precisou ser algemado para ser contido, já que tentava evitar a prisão.

Ele também se negou a fazer o teste de alcoolemia. O caso foi registrado pela Corregedoria da Polícia Militar como desacato a militar, desobediência, desrespeito a superior e ameaça, se motivada por fato referente a serviço de natureza militar. Ele também responde por ato obsceno e ameaça contra o comerciante.

Veja também

Com os três adolescentes foram recuperados os dois veículos subtraídos, vários objetos pessoais da vítima

Últimas notícias