‘Agora você não vai falar que vai me matar’, teria dito assassino antes de matar mulher a pedradas

Vítima ficou agonizando após ser atingida por pedradas na cabeça
| 18/01/2022
- 12:17
‘Agora você não vai falar que vai me matar’, teria dito assassino antes de matar mulher a pedradas
(Henrique Arakaki, Midiamax)

Antes de matar a pedradas Edvani Cardoso dos Santos, de 44 anos, durante a madrugada desta terça-feira (18), em Campo Grande, no bairro Zé Pereira, um dos assassinos teria dito: “Agora você não vai mais falar que vai me matar”.

Edvani foi assassinada a pedradas na cabeça por volta das 3 horas da madrugada. Um familiar da vítima contou ao que Edvani, que começou a usar drogas devido a uma depressão, tinha parado há algumas semanas de consumir entorpecentes.

Antes de ser assassinada, a vítima teria passado na casa da filha de 19 anos, que fica no mesmo bairro. Ela ainda teria pedido para que a filha mais nova, de 12 anos, comprasse um macarrão instantâneo para ela horas antes do acontecer.

Ainda segundo o familiar de Edvani, várias pedras e cacos de garrafas foram recolhidos do local depois do crime. A vítima teria agonizado a espera do socorro, mas acabou morrendo antes da chegada da ajuda. Um dos primos de Edvani presenciou parte do crime.

O primo de Edvani afirmou que estava dormindo quando acordou com o barulho no portão de sua casa. Ao se levantar e sair para ver, acabou flagrando a vítima na calçada. O autor estava com uma pedra nas mãos e arremessou contra a cabeça de Edvani, que morreu no local. 

O assassino estava na companhia de outra pessoa. Os dois fugiram e não foram localizados. Segundo a testemunha, o autor seria branco, magro e teria 1,75 de altura. Ainda não se sabe os motivos para o crime, e a polícia investiga o assassinato.

Veja também

A Polícia Militar de Corumbá prendeu dois colombianos por ameaça e vias de fato, nesta...

Últimas notícias