Polícia

VÍDEO: 'Coisa de casal', relatam moradores sobre confusão que acabou com policial ferido a tiros

Testemunhas apontam que policial estaria passando de carro pelo local, quando viu a briga entre o casal e interviu para defender a mulher

Mylena Rocha e João Ramos Publicado em 12/09/2021, às 10h42

Policial foi atendido pelo Corpo de Bombeiros.
Policial foi atendido pelo Corpo de Bombeiros. - Reprodução

Uma briga entre um casal acabou em tiroteio em frente a uma lanchonete no bairro Santo Antônio, na madrugada deste domingo (12), em Campo Grande. Moradores relatam que se tratava de uma ‘coisa boba’ entre o casal, mas que acabou com um policial à paisana ferido a tiros.

Os relatos sobre o que aconteceu durante a madrugada apontam que tudo foi uma grande confusão. Para começar, os moradores relatam que o casal estava brigando dentro da lanchonete, quando a mulher levou um tapa no rosto. O casal saiu para fora e continuou a brigar. Foi quando o policial passava de carro e viu o casal brigando. Para defender a mulher, ele decidiu intervir.

“Ele parou para ajudar a mulher. Até já tinham amenizado a situação, o marido dela estava indo embora. Foi quando a mulher foi atrás dele de novo, uma outra a segurou. Então, o homem desceu da moto e foi lá brigar com o policial”, relata uma testemunha, que preferiu não se identificar.

Moradores confirmam que o policial estava à paisana e teria parado apenas para ajudar. “Ele estava até indo embora, até que o homem deu um soco nele”, disse outro morador.

Quando o cabo à paisana chamou o reforço, ele acabou sendo confundindo como agressor, pois estava com a arma em punho. “Ele estava com a arma, mas o policial da viatura viu e começou a atirar, confundiu. Acertaram uma mulher também, [o tiro] atravessou o braço dela”, conta.

Com a confusão, o cabo acabou sendo atingido no tórax. Imagens gravadas por testemunhas mostram o homem caído no chão e sendo atendido pelo Corpo de Bombeiros. “Não sabiam que era um policial, como vai saber? Não estava uniformizado e estava escuro”, afirma outro morador.

Jornal Midiamax