Polícia

VÍDEO: Câmeras flagram momento em que casa de vereador é alvo de atirador

Filho de três anos do vereador foi atingido e ferido no peito com um disparo

Danielle Errobidarte Publicado em 20/04/2021, às 14h15

Polícia procura por autor do atentado.
Polícia procura por autor do atentado. - (Foto: Reprodução)

Câmeras de segurança registraram o momento em que o atirador comete o atentado contra a casa do vereador Mauro Ortiz, do PSDB, em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, no último domingo (18). O filho de três anos do vereador foi atingido com um tiro no peito.

As imagens foram divulgadas pelo secretário municipal de segurança da cidade, Marcelino Nunes de Oliveira, nesta terça-feira (20). "Qualquer informação entre contato com a Polícia Civil, Militar ou Gcmfron. Sua identidade será mantida em absoluto sigilo", escreveu o secretário em uma rede social. O vídeo mostra um homem de boné passando, sem camisa, segurando a arma usada. 

A criança foi socorrida e levada para o hospital da cidade onde passou por cirurgia. O vereador, que também é pastor, usou as redes as sociais para informar aos membros de sua igreja que o filho havia sido ferido: “Irmãos eu estava em casa e dispararam um monte de tiros na minha casa, o meu filho foi atingido”, disse Ortiz.

Assista ao vídeo:

O caso

O parlamentar chegava em sua residência no fim da noite de domingo (18) quando o autor passou atirando. A criança foi socorrida para o Hospital Regional da cidade.

Amigos e fiéis do pastor pedem oração para o filho dele. Nas redes sociais, amigos se solidarizam com o acontecimento e pedem oração.

Uma das postagens de uma amiga do vereador, diz: “Acordei hoje com essa péssima notícia, mas tenho certeza que o Senhor já entrou com providência. O Senhor é contigo pastor Mauro Ortiz e família. O Senhor honra a quem tem honra”.

Em outro comentário, outro amigo de Mauro afirma: “Força meu amigo. Eu e minha casa estamos em oração pela sua família”.

O Diretório Municipal do PSDB em Ponta Porã descartou motivação política no atentado. Para a presidente municipal, a ex-vereadora Anny Espíndola, Ortiz não discursou ou fez qualquer ato que pudesse provocar o atentado. “Não teve nenhum posicionamento”, frisou ao Jornal Midiamax.

Anny conversou com o parlamentar, que está abalado e assustado. “Conversei com ele, está aguardando a evolução do filho. Está bastante abalado e não sabe o porquê disso”, relatou.

Jornal Midiamax