Polícia

Executado com tiro no queixo no Tiradentes pode ter sido morto por 'insistência' ao pedir dinheiro

Desavença também não é descartada pela polícia; moedas foram encontradas ao lado do corpo

Thatiana Melo e Dayene Paz Publicado em 28/04/2021, às 07h03

None
(Henrique Arakaki, Midiamax)

“Foi um único disparo”, disse ter ouvido um morador da região, do bairro Tiradentes, onde foi encontrado o corpo de Douglas Aparecido Lima dos Santos de 28 anos. Ele foi assassinado com um tiro no queixo e à queima-roupa. O disparo acabou saindo pela parte de cima da cabeça. O corpo da vítima foi reconhecido pela esposa.

O tiro aconteceu por volta das 23 horas desta terça-feira (27), quando Douglas foi assassinado. Equipes do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foram acionadas para a rua Cândida Lima de Barros, quase esquina com a Rua Marques de Pombal, mas a Douglas já estava sem vida. No local ficaram algumas moedas e dinheiro trocado em meio a poça de sangue.

Na região existem câmeras de segurança que podem ter flagrado o momento em que o crime aconteceu. Um morador contou ao Jornal Midiamax que ouviu apenas um tiro, mas não saiu para ver por medo.

Segundo o delegado Cristhian Molinedo que atendeu a ocorrência, Douglas sempre ficava no local pedindo dinheiro a quem passava na rua. Ainda não se sabe a real motivação para o crime, mas não é descartado que uma desavença pode ter terminado no homicídio. Também não é descartado que alguém possa não ter gostado da insistência de Douglas em pedir dinheiro e o tenha assassinado.

Jornal Midiamax