Polícia

‘Se você não me matar agora, te mato depois’: homem espanca esposa ao desconfiar de traição

Para se defender de agressões, mulher acertou marteladas no marido

Thatiana Melo Publicado em 04/09/2021, às 06h52

None
(Ilustrativa)

Foi preso em flagrante, na noite desta sexta-feira (3), um rapaz, de 22 anos, após agredir a esposa, de 19, e ameaçá-la de morte, na cidade de Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande. Para se defender, a jovem acertou marteladas no companheiro.

A polícia foi acionada por volta das 22 horas desta sexta, depois da esposa ter sido agredida pelo companheiro com tapas, ser jogada contra a parede e ameaçada de morte. Ela disse que o marido voltou do trabalho por volta das 21 horas embriagado e começou a espancá-la a acusando de ter traído ele.

Para se defender, a mulher pegou um martelo e desferiu golpes contra o marido que disse: “Se você não me matar agora, te mato depois”. Ela contou que tenta se separar do marido, mas ele não aceita. O autor foi encaminhado para a delegacia.

Denuncie!!



Existem  dois números para contato: 180, que garante o anonimato de quem liga, e o 190. Importante lembrar que a Central de Atendimento à Mulher – 180, é um canal de atendimento telefônico, com foco no acolhimento, na orientação e no encaminhamento para os diversos serviços da rede de enfrentamento à violência contra as mulheres em todo o Brasil, mas não serve para emergências.

As ligações para o número 180 podem ser feitas por telefone móvel ou fixo, particular ou público. O serviço funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, inclusive durante os finais de semana e feriados, já que a violência contra a mulher no Brasil é um problema sério no país.

Jornal Midiamax