Polícia

Se passando pela mãe deficiente, mulher pediu cartão de crédito e gastou mais de R$ 9 mil com marido em MS

Segundo inquérito policial, vítima é idosa e deficiente visual

Renan Nucci Publicado em 08/06/2021, às 14h07

None
Foto Ilustrativa

Uma mulher de 31 anos moradora no Jardim Aeroporto, em Campo Grande, foi denunciada pelo MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) por estelionato, depois de pedir um cartão de crédito em nome da mãe, gastar mais de R$ 9 mil e deixar a vítima no prejuízo. O marido dela, de 36 anos, também é réu na ação penal por ter ajudado no golpe.

Inquérito conduzido pela Polícia Civil constatou que o crime foi cometido entre os dias 28 de abril e 8 de maio de 2018. Naquela oportunidade, a mulher, com ajuda do esposo, entrou em contato com o banco no qual a mãe tinha conta e, se passando pela vítima, solicitou um cartão, bem como alteração da senha e endereço. Eles se aproveitaram que a vítima dificilmente notaria a ação, já que é idosa e deficiente visual.

O casal recebeu o cartão e usou para pagar contas, bem como realizar compras pela internet e em comércios da capital, além de fazer várias recargas de celular. No entanto, o marido da vítima recebeu um telefonema do banco informando sobre as compras que eram realizadas em um padrão incomum, oportunidade em que o golpe foi descoberto.

“Destarte, restou comprovado que os denunciados obtiveram vantagem ilícita em prejuízo da vítima, eis que empregaram fraude consistente na solicitação de cartão de crédito se passando por ela e, posteriormente, realizado compras com o aludido cartão, com a intenção única e exclusiva de manter a vítima em erro”, lê-se na denúncia do MPMS.

O processo tramita na 3ª Vara Criminal de Campo Grande. A juíza responsável, Eucelia Moreira Cassal, determinou para o próximo dia 21 de julho a audiência de instrução, oportunidade em que serão ouvidas testemunhas arroladas pela defesa e acusação, bem como será realizado o interrogatório dos réus.

Jornal Midiamax