Polícia

Proprietária de rancho é autuada por degradar matas ciliares do Rio Taquari

Rancho de pesca ilegal

Diego Alves Publicado em 05/08/2021, às 00h03 - Atualizado às 00h03

Divulgação PMA
Divulgação PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou uma proprietária rural em R$ 5 mil por construção de um rancho pesqueiro degradando área protegida de matas ciliares do rio Taquari em Coxim, cidade a 253 quilômetros de Campo Grande.

Equipe da PMA recebeu denúncia de que a proprietária de uma área, localizada na Avenida Marcio Arantes na cidade de Coxim, teria construído um rancho de pesca ilegalmente e, que teria havido degradação de área protegida de matas ciliares do rio Taquari.

A proprietária do rancho, residente em Coxim, que não possui licença ambiental para as obras, realizou a construção de três edificações, sendo uma casa em alvenaria de 290 m², uma piscina e um quiosque, dentro da área protegida à margem direita do rio Taquari. As construções estão localizadas a 30, 40 e 55 metros dentro das matas ciliares do rio, em local que deveriam ser preservados 100 metros por lei.

Pela infração administrativa, a proprietária recebeu multa de R$ 5 mil. Ela também responderá por crime ambiental. A autuada ainda foi notificada a apresentar junto ao órgão ambiental estadual um plano de recuperação da área degradada e alterada (PRADA).

Jornal Midiamax