Polícia

Professora que brigou com aluna em Campo Grande ameaçou amiga que não quis tirar foto nua na praia

Segundo boletim de ocorrência, as duas se conheciam há pouco tempo e brigaram em viagem

Mylena Rocha e Thatiana Melo Publicado em 25/11/2021, às 10h40

Amigas viajaram juntas para Porto Seguro.
Amigas viajaram juntas para Porto Seguro. - Roberto Castro/MTur

A professora envolvida em confusão após discutir com uma aluna em escola estadual de Campo Grande tem registro de ocorrência com denúncia de injúria e ameaça. A docente teria ameaçado uma amiga durante uma viagem à praia. Segundo boletim de ocorrência, a mulher teria brigado depois que a colega não quis tirar fotos sensuais com ela. 

Informações apuradas pelo Jornal Midiamax apontam que a professora foi denunciada pela amiga, que chegou a gravar áudios onde era insultada e ameaçada. A vítima relatou na ocorrência que elas se conheciam há pouco tempo, mas marcaram de fazer uma viagem juntas a Porto Seguro. Porém, a amizade não terminou bem durante a visita à praia. 

A mulher que registrou o boletim de ocorrência relatou que a professora começou a agir de forma estranha na viagem, chegando a ser hostil. A docente a teria chamado de ‘ridícula’ e ‘inútil’. No dia seguinte, ela teria tentado forçar a amiga a tirar fotos sensuais na praia, segundo a comunicante. Então, ela teria sido vítima de injúria novamente, sendo chamada de ‘amante’ e outros xingamentos. 

Ao chegarem ao hotel, a professora ainda teria a ameaçado, dizendo que caso a amiga não tirasse fotos nuas, ela a atiraria pela janela. Com medo, a amiga relatou aos policiais que saiu do quarto e foi para outro apartamento. Ela registrou o boletim de ocorrência com o objetivo de representar criminalmente contra a professora. 

Confusão na escola

Uma discussão entre aluna e professora terminou em confusão na manhã de quarta-feira (24) em uma escola estadual de Campo Grande. Alunos relatam que toda a escola presenciou o tumulto, quando uma professora e uma aluna do 3º ano do ensino médio teriam trocado provocações por conta do rapaz assassinado em um ‘rolê’ nos altos da avenida Afonso Pena. 

Informações enviadas ao Jornal Midiamax apontam que a discussão teria ocorrido após a aluna postar uma homenagem ao amigo, expressando saudade nas redes sociais. Ao ver a homenagem, a professora teria enviado uma mensagem dizendo que se ele estivesse frequentando a igreja, nada teria acontecido. 

Os relatos são de que a confusão teria terminado em insultos. Os alunos da sala teriam entrado na confusão para intervir e evitar uma possível agressão entre a professora e a aluna. “Se os alunos não tivessem segurado a porta, ela tinha quebrado o braço da aluna”, disse um estudante por mensagem.

Jornal Midiamax