Polícia

Por 4 meses, 'empresário' comprou sem pagar e deixou R$ 45 mil de prejuízo em loja de MS

Ele foi denunciado por estelionato cometido oito vezes contra o mesmo estabelecimento

Renan Nucci Publicado em 12/04/2021, às 14h18

Materiais de construção em pátio
Materiais de construção em pátio - Foto Ilustrativa

Suposto empresário de 46 anos está sendo processado por estelionato depois de, ao longo de quatro meses, fazer compras de alto valor em uma rede de lojas de materiais de construção e não fazer pagamento de nenhum dos produtos. Ao todo, são mais R$ 45 mil em prejuízos deixados pelo investigado que se passava por representante legal.

Conforme denúncia oferecida pelo MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul), com base em inquérito policial instruído pela 1ª Delegacia de Polícia Civil da Capital, os fatos ocorreram entre os meses de julho e outubro de 2011. O réu se passava por advogado e empresário, dizendo que trabalhava para usinas e construção civil.

Neste sentido, se apresentou aos vendedores solicitando compras de até R$ 16 mil cada. Como a documentação das empresas que ele alegava representar estava em dia, as compras eram autorizadas, sempre à prazo. Foram pelo menos oito golpes, motivo pelo qual foi indiciado por estelionato em concurso material e continuidade delitiva.

Em um dos casos, fez uma compra de R$ 16 mil, meio pelo qual adquiriu vergalhões, arame, 120 quilos de argamassa, 100 sacos de cimentos, colunas, pias, pregos, 13 mil tijolos, válvulas e outras mercadorias. Ao ser ouvido no inquérito policial, ele negou a autoria dos crimes e que as informações apresentadas contra ele eram falsas.

Porém, de acordo como MPMS, durante a instrução processual, a defesa não foi capaz de apresentar provas a respeito da inocência do réu. Além disso, funcionários da empresa para a qual ele alegava trabalhar disseram que não o conheciam. O procedimento tramita na 4ª Vara Criminal de Campo Grande e está na fase de apresentação das alegações finais.

Jornal Midiamax