Polícia

Policial é denunciado por exigir R$ 7 mil para liberar muamba apreendida em MS

Ele chegou a ameaçar a vítima após ser denunciado à corregedoria

Renan Nucci Publicado em 06/10/2021, às 09h59

Sede da Corregedoria da Polícia Militar em Campo Grande
Sede da Corregedoria da Polícia Militar em Campo Grande - Arquivo

Soldado da Polícia Militar lotado em Campo Grande responde ação penal após exigir R$ 7 mil para liberar muambas empreendidas, bem como por ameaçar o muambeiro. O juízo da Vara Militar Estadual agendou para a tarde do próximo dia 3 de novembro a audiência do caso, oportunidade em que será colhido o depoimento do réu.

Conforme publicado no Diário do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) desta quarta-feira (6), o Ministério Público ofereceu denúncia contra o militar alegando que ele teria cometido os delitos entre os meses de março e abril deste ano. Tudo começou quando a vítima teve mercadorias compradas no Paraguai recolhidas pela PM em um ônibus.

Na ocasião, o muambeiro então telefonou para o militar e pediu ajuda para reaver os bens. O policial e outra pessoa se encontraram com a vítima em frente à sede da Caixa Econômica Federal na Avenida Gury Marques, ocasião em que cobraram R$ 5 mil. A vítima pagou R$ 2 mil em dinheiro e seu patrão fez um Pix de mais R$ 3 mil ao policial e o comparsa.

No entanto, mesmo após pagamento dos valores exigidos, o muambeiro não conseguiu reaver as mercadorias e voltou a entrar em contato com o militar, que exigiu mais R$ 2 mil. Inconformado, o muambeiro então procurou a Corregedoria da Polícia Militar e formalizou a denúncia. 

A partir de então, o militar passou a promover ameaças. Ele dizia que se sofresse alguma retaliação por parte da administração, iria atrás do muambeiro para resolver. As informações chegaram ao conhecimento do Ministério Público que promoveu a denúncia e a Justiça aceitou, dando andamento ao processo.

Jornal Midiamax