Polícia

Polícia prende e autua pescador com redes e apreende barco e motor de popa

Prendeu e autuou um pescador por pescar com redes

Diego Alves Publicado em 27/05/2021, às 20h21

Divulgação, PMA
Divulgação, PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Três Lagoas, cidade a 320 quilômetros de Campo Grande, prendeu e autuou um pescador por pescar com redes de pesca e apreendeu barco e motor de popa.

De acordo com a PMA, o pescador que estava em um barco e pescava com redes de pesca (petrechos proibidos) foi surpreendido armando os petrechos ilegais, por Policiais Militares Ambientais de Três Lagoas, quando realizavam fiscalização fluvial no rio Sucuriú no município ontem (26) à tarde, local conhecido como Córrego / Ribeirão Campo.

O infrator estava em uma embarcação com motor de popa e armava os petrechos no momento em que foi detido e, por isso, não havia capturado peixes ainda. Foram apreendidas rede de pesca, medindo aproximadamente 100 metros, que foram retiradas do rio e um barco de alumínio. O pescador (52), residente em Três Lagoas, foi autuado administrativamente e multado em R$ 700. Ele também responderá por crime ambiental.

Trabalhos preventivos dessa natureza são fundamentais, pois a retirada desses petrechos evita a depredação dos cardumes. A grande vantagem da fiscalização preventiva é, em princípio, de dissuadir às pessoas da prática de pesca ilegal, ou prender os que insistem em desrespeitar a lei, antes de capturarem grandes quantidades de pescado. No caso em questão, o elemento poderia depredar cardumes, utilizando-se das redes, que são petrechos com grande capacidade de captura de pescado e, por essa razão, são proibidos no Estado, no entanto, foi pego no início da pescaria ilegal sem ter capturado nenhum peixe.

Jornal Midiamax