Polícia investiga pessoas que divulgaram foto de vítima de suicídio

A Polícia Civil, através da delegacia de Polícia de Brasilândia, instaurou Inquérito Policial para apurar a conduta de algumas pessoas que divulgaram, em grupos do aplicativo WhatsApp, fotos de uma mulher vítima de suicídio, ocorrido na manhã desta sexta-feira (08). O corpo da mulher foi encontrado no fundo de sua casa, suspenso por uma corda, […]
| 09/01/2021
- 00:24
Polícia investiga pessoas que divulgaram foto de vítima de suicídio
Divulgação - Divulgação

A Polícia Civil, através da delegacia de Polícia de Brasilândia, instaurou Inquérito Policial para apurar a conduta de algumas pessoas que divulgaram, em grupos do aplicativo WhatsApp, fotos de uma mulher vítima de suicídio, ocorrido na manhã desta sexta-feira (08).

O corpo da mulher foi encontrado no fundo de sua casa, suspenso por uma corda, por colegas de serviço da vítima. As testemunhas acionaram a Polícia Militar, que se dirigiu ao local e fez o isolamento até a chegada do Delegado de Polícia e peritos criminais. Algumas das pessoas que tiveram acesso ao local tiraram fotos da cena de crime, e as divulgaram em grupos do aplicativo WhatsApp.

Após ser informada do ocorrido, a Polícia Civil conseguiu identificar uma mulher que fez a fotografia que está circulando nas redes sociais. Seu aparelho celular foi apreendido e será submetido a exame pericial. Outras duas pessoas que replicaram a mesma fotografia também foram identificadas. Além das pessoas que compartilharam as imagens e que já foram identificadas, os administradores dos grupos de mensagens do aplicativo  nos quais as fotos foram divulgadas, também podem ser responsabilizadas.

O fato pode caracterizar o crime disposto no artigo 312 do Código penal (vilipendio a cadáver), cuja pena pode alcançar três anos de reclusão. Além disso, serão disponibilizados os dados da investigação aos familiares da vítima para que possam ingressar com ações de por dano moral.

A Polícia Civil solicita que quem possua informações sobre esse fato ou qualquer outra modalidade criminosa faça a através do (67) 999879169 ou (67) 999195990. (Informações da assessoria)

Veja também

Motorista grávida conduzia Uno e não teve ferimentos

Últimas notícias