Polícia

PMA multa fazendeira em R$ 21,7 mil por exploração de madeira e apreende 72,3 m³ de aroeiras

Funcionário disse que desmatou para construção de mangueiro de gado

Fábio Oruê Publicado em 14/10/2021, às 21h49

Madeira é de Aroeira, que são caras no mercado
Madeira é de Aroeira, que são caras no mercado - Foto: Divulgação/ PMA

PMA (Polícia Militar Ambiental) multou uma fazendeira, de 65 anos, em R$ 21,7 mil por exploração ilegal de madeira, na quarta-feira (13), em uma fazenda em Porto Murtinho. As árvores desmataram eram Aroeiras, que têm alto valor econômico. 

De acordo com a Ambiental, um funcionário da propriedade, que acompanhou a vistoria, informou à equipe policial que havia realizado a derrubada das árvores para a construção de um mangueiro para o gado, mas que não havia autorização ambiental.

No momento da fiscalização, parte da madeira, 1.091 postes, já havia sido transformada em vigas e estacas para construção da área de confinamento para os animais. O material foi apreendido.

A proprietária do imóvel, que mora em Porto Murtinho, foi multada pelas infrações. As atividades foram interditadas e a mulher também foi notificada a apresentar um Plano de Recuperação de Área Degradada e alterada (Prada), junto ao órgão ambiental.

Jornal Midiamax