PMA fiscaliza embarcações e autua dois no Rio Miranda por apetrechos ilegais de pesca

A PMA (Polícia Militar Ambiental), realizou fiscalização em 15 embarcações no Rio Miranda, em Aquidauana, neste sábado (27), durante operação que antecede a Semana Santa. Dois pescadores foram autuados por usarem apetrechos irregulares. De acordo com a equipe, além dos barcos, acampamentos às margens do rio também foram vistoriadas, próximo a ponto do distrito Salobra […]
| 28/03/2021
- 13:47
PMA fiscaliza embarcações e autua dois no Rio Miranda por apetrechos ilegais de pesca
Equipes fiscalização distritos em torno do Rio Miranda. (Foto: Divulgação PMA) - Equipes fiscalização distritos em torno do Rio Miranda. (Foto: Divulgação PMA)

A PMA (Polícia Militar Ambiental), realizou fiscalização em 15 embarcações no , em Aquidauana, neste sábado (27), durante operação que antecede a Semana Santa. Dois pescadores foram autuados por usarem apetrechos irregulares.

De acordo com a equipe, além dos barcos, acampamentos às margens do rio também foram vistoriadas, próximo a ponto do distrito Salobra e Maria do Rosário. Durante os trabalhos, dois pescadores foram autuados por pesca ilegal. Um paranaense, de 39 anos, morador de e de Dourados, de 38 anos, que pescavam em locais deferentes e estavam sem a licença ambiental de pesca. Com os infratores foram apreendidos dois molinetes com varas. Eles ainda não haviam capturado nenhum pescado no momento da abordagem. Cada pescador foi autuado administrativamente e multado em R$ 300,00.

Também foram apreendidos 27 anzóis de galho e dois espinheis com 20 anzóis cada um. Os proprietários dos petrechos ilegais não foram identificados. Uma das maiores preocupações da polícia é retirada desses petrechos proibidos dos rios, que são armados por infratores, principalmente as redes de pesca, que além do alto poder de captura e depredação de cardumes, existe muita dificuldade de se prender os autores devido ao pouco tempo de exposição para armá-los nos rios.

Pesca liberada

A pesca em Mato Grosso do Sul foi liberada recentemente, com o fim do período de piracema. A PMA alerta para pesca sem licença, que é crime ambiental, porém. O documento necessário para a pesca no Estado caracteriza infração administrativa, que prevê, além da multa mínima de R$ 300,00 até a máxima de R$ 10 mil, a apreensão de barco, motor, produto e material da pesca, bem como veículos utilizados.

Veja também

Últimas notícias