Polícia

Pedreiro que esfaqueou e deixou amigo com vísceras expostas ganha liberdade

Ele está proibido de beber e usará tornozeleira eletrônica

Renata Portela Publicado em 07/06/2021, às 13h26

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Em audiência de custódia nesta segunda-feira (7), foi definida a liberdade provisória do pedreiro de 54 anos, acusado de esfaquear o amigo de 57 anos no último sábado (5) e o deixar em estado grave. Ele está proibido de beber e de frequentar bares, além de ser monitorado por tornozeleira eletrônica.

Conforme a decisão, o acusado está proibido de frequentar bares, botecos, casas de jogos, prostíbulos ou locais semelhantes, além de não poder manter contato com a vítima. Ele ainda deve manter uma distância mínima de 100 metros e está proibido de ingerir bebidas alcoólicas.

Pelo prazo de 180 dias o pedreiro permanecerá monitorado por tornozeleira eletrônica, com recolhimento domiciliar noturno.

Entenda o caso

O crime aconteceu na Mata do Jacinto, quando os amigos bebiam em um bar. O pedreiro atingiu o amigo com uma faca e o deixou com ferimento grave, com as vísceras expostas.

A sobrinha do autor contou para os policiais que a vítima era muito amiga do pedreiro e que sempre bebiam juntos no bar, mas toda vez que ficavam embriagados brigavam por causa de fatos que aconteceram em 2016, quando a vítima furou o pescoço do amigo com um espeto de churrasco.

No dia 5, os dois estavam no bar quando começaram a brigar e a vítima tentou desferir um golpe de espeto de churrasco contra o autor, que se salvou ao ser avisado por outra pessoa. Logo após, o pedreiro foi até a sua casa e voltou com uma faca quando desferiu os golpes na vítima que ficou com três a quatro cortes no tórax e abdômen, o que ocasionou a exposição das vísceras.

Segundo a assessoria da Santa Casa, o paciente segue no centro cirúrgico em recuperação da cirurgia geral. Está sedado, intubado e grave, aguardando para ser transferido pra UTI.

Jornal Midiamax