Polícia

Motoristas ‘normalizam’ dirigir embriagados e 77 são flagrados em ação do Detran

32 carteiras de habilitação foram apreendidas nos últimos cinco dias

Renan Nucci Publicado em 26/04/2021, às 13h42

Fiscais do Detran-MS durante operação em Campo Grande
Fiscais do Detran-MS durante operação em Campo Grande - Divulgação

Muitos motoristas ignoram as leis e saem pelas ruas dirigindo sob efeito de álcool, colocando em risco a própria segurança e a terceiros. Ao menos é o que mostra o resultado de uma ação realizada pelo Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) nos últimos cinco dias, em Campo Grande, que flagrou 77 condutores embriagados.  Porém, cabe ressaltar que nem todos cometeram crime.

Entenda

Segundo Otílio Ruben Ajala Júnior, chefe do setor de fiscalização de trânsito do Detran-MS, durante o trabalho foram realizadas 1.439 abordagens, das quais 77 motoristas foram autuados por embriaguez. Destes, 69 recusaram o teste final do etilômetro, cinco tiveram a influência de álcool constatada por meio de termo oficial e outras três pessoas foram presas porque o nível de álcool ultrapassava o limite considerado administrativo, que é de 0,33 mg de álcool por litro de ar soprado, de acordo com o artigo 306 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro).

No sábado (24), um homem de 32 anos se mostrou alterado e mesmo após ter passado pela triagem com resultado positivo para alcoolemia no equipamento passivo, recusou-se ao bafômetro e acabou preso por resistência, por policiais militares que prestavam apoio à operação. Foi lavrado termo circunstanciado e ele foi encaminhado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do centro.  

Ainda no sábado, um motorista de aplicativo que seguia sem passageiros, realizou o teste com índice de 0,51 mg de álcool por litro de ar, configurando o crime de trânsito que acabou em prisão. Ao todo, 32 carteiras de habilitação foram apreendidas, quatro carros e duas motos foram recolhidos ao pátio do Detran-MS. Além do órgão de trânsito e da Polícia Militar, também participou a Guarda Civil Metropolitana.

Jornal Midiamax