Polícia

Moradora é multada em R$ 4 mil por incêndio em terreno que colocava casas vizinhas em risco

A mulher de 35 anos foi denunciada e foi autuada por incêndio em vegetação

Diego Alves Publicado em 05/05/2021, às 23h05

Divulgação, PMA
Divulgação, PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou uma moradora de 35 anos em R$ 4 mil durante a operação Prolepse por incêndio em terreno baldio que colocava em riscos residências vizinhas em Jardim, cidade a 237 quilômetros de Campo Grande.

A mulher de 35 anos foi denunciada e foi autuada por incêndio em vegetação em terreno baldio urbano durante a operação Prolepse de prevenção aos incêndios da PMA. Moradores do bairro Industrial acionaram os Policiais Militares Ambientais de Jardim, para denunciar a mulher que colocava fogo em vegetação e resíduos para limpeza do terreno.

Os policiais foram ao local e encontraram a denunciada, que colocava fogo em vegetação alta, principalmente gramíneas do terreno de grande extensão para limpeza, bem como galhadas e resíduos sólidos que havia no terreno baldio. O incêndio provocou grande quantidade de fuligem e fumaça, que dispersa no ar, espalhou-se pela cidade causando incômodos à vizinhança de várias residências no bairro e até de região distante do local.

A PMA acionou o Corpo de Bombeiros para extinção do fogo, em virtude da magnitude que exigia trabalho especializado para a contenção, até porque havia risco a residências vizinhas. A infratora (43) foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 4 mil. Os trabalhos fazem parte da operação “Prolepse” de prevenção aos incêndios em Mato Grosso do Sul, operação esta, que tem recebido apoio e contribuição da população.

Jornal Midiamax