Polícia

Morador denuncia cachorro preso sem comida e água há uma semana em Campo Grande

Na Vila Santa Luzia

Diego Alves Publicado em 20/04/2021, às 20h14

Cachorro preso na barra de ferro (via WhatsApp)
Cachorro preso na barra de ferro (via WhatsApp)

Morador faz uma denúncia de maus-tratos contra um cachorro em uma casa na Vila Santa Luzia em Campo Grande. A PMA (Polícia Militar Ambiental) foi acionada e informou que irá verificar a denúncia. 


"Está preso nessa barra de ferro faz uma semana, porque matou uma galinha do vizinho. Esse tempo todo o cachorro preso na barra de ferro, por uma corrente de um metro no máximo. Está sem água e sem comida, e na chuva do fim de semana ficou ao relento. Chora o tempo todo", diz o denunciante que não sera indentificado.


A nova lei contra maus-tratos de animais, sancionada ano passado, alterou a lei de crimes ambientais e prevê prisão de dois a cinco anos de detenção, multa e proibição de guarda para quem maltratar um dos dois animais.

A nova legislação aumentou a punição para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais. A lei abrange animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, incluindo, aí, cães e gatos, que acabam sendo os animais domésticos mais comuns e as principais vítimas desse tipo de crime. A legislação anterior de crimes ambientais previa pena de três meses a um ano de detenção e multa para crimes contra todos os animais. 

Jornal Midiamax