Polícia

Mesmo preso e demitido, guarda municipal é avaliado com comportamento excepcional

Classificação é referente a ano de 2020

Renata Portela Publicado em 16/04/2021, às 18h14

Guarda foi preso, condenado e demitido
Guarda foi preso, condenado e demitido - (Foto: Dourados News)

Atoapes Dias Martins, ex-guarda municipal de Dourados, cidade a 225 quilômetros de Campo Grande, recebeu avaliação sobre o desempenho no ano de 2020 em que foi classificado com comportamento excepcional. Ele preso em São Paulo em agosto de 2018 por tráfico de drogas, condenado em 2019 e demitido em março deste ano.

A demissão foi publicada pelo prefeito Alan Guedes (PP) através do Decreto “P” nº 162, de 25 de março de 2021. O ex-guarda é um dos 188 agentes mencionados na Portaria nº 07 /GMD/2021, publicada no Diário Oficial do Município de quinta-feira (15).

Conforme o Dourados News, na publicação a comandante Liliane Graziele Cespedes de Souza Nascimento divulgou o resultado da reclassificação anual dos guardas municipais, referente ao exercício 2020. Mesmo preso no Centro de Detenção Provisória de Pinheiros III, em São Paulo (SP), Atoapes teve o nome listado entre os 94 guardas municipais com comportamento classificado como excepcional.

Ele obteve 161 pontos no ranking, enquanto o melhor classificado conquistou 194, também excepcional. Atoapes chegou a ser suspenso em maio de 2020, por 30 dias, após passar por processo administrativo disciplinar. Depois, foi condenado à demissão.

Esse mesmo procedimento também estabeleceu mudança na classificação de comportamento do servidor, que deveria sair de “excepcional” para “bom”. Atoapes era suspeito de auxiliar uma quadrilha que traficava drogas de Dourados a São Paulo e foi preso em 3 de agosto de 2018. Em 3 de abril de 2019, foi condenado pelo juiz Hélio Villaça Furukawa, da 2ª Vara Criminal de Itu.

Jornal Midiamax