Polícia

Ladrão que matou adolescente com tiro no peito por causa de celular é preso em Campo Grande

Autor disse que vítima causou a própria morte durante assalto

Dayene Paz Publicado em 04/08/2021, às 11h42

None
Haniel quando foi preso em agosto de 2018 | Imagem: Midiamax / Arquivo

Haniel Souza dos Santos, de 23 anos, foi preso por policiais da Derf (Delegacia Especializada em Repressão a Roubos e Furtos) nesta terça-feira (3), em Campo Grande. Ele foi condenado a 25 anos de prisão por matar, em junho de 2018, um adolescente de 17 anos em um assalto no bairro Ramez Tebet. A polícia não informou o bairro onde o autor foi localizado.

De acordo com as informações da Polícia Civil, Haniel Souza chegou a ser preso pela Derf em agosto do mesmo ano e depois solto, antes de sua condenação em primeira instância pelo crime de latrocínio. Após a condenação, passou a ser procurado pela polícia.

Segundo Haniel disse ao ser preso em agosto de 2018, Jean de Oliveira, de 17 anos, teria causado sua própria morte ao puxar o cano do revólver momento em que a arma disparou. O crime aconteceu durante o roubo do celular do garoto em um ponto de ônibus no bairro.

Relembre o caso

Jean foi abordado por Haniel em um ponto de ônibus. O ladrão queria roubar o celular e Jean teria se negado a entregar o aparelho, sendo atingido por um tiro no peito.

O adolescente foi socorrido por equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhado para a Santa Casa. Ele teve hemorragia grave, não resistiu aos ferimentos e morreu.

O caso causou comoção entre os moradores do bairro. Jean foi apontado como um menino exemplar. No momento do crime, Jean voltava do trabalho, era menor aprendiz no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Jornal Midiamax