Polícia

Integrante do PCC que participou do roubo de R$ 120 milhões no Paraguai é preso

Assalto é considerado o maior da história do Paraguai

Renata Portela Publicado em 17/09/2021, às 14h01

Roubo teve participação de aproximadamente 40 homens
Roubo teve participação de aproximadamente 40 homens - (Arquivo)

Foi preso em São Paulo José Luiz Cardoso de Almeida, o ‘Bilu’, foragido desde 2018, após fugir de um presídio no Paraná. Condenado por roubo e homicídio, ele é integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital) que participou do maior assalto da história do Paraguai, à empresa Prosegur, quando foram roubados R$ 120 milhões.

José chegou a ser preso na época, por envolvimento com o assalto milionário em 2017, mas conseguiu fugir do presídio em 2018. Desde então, ele era considerado foragido. Nesta semana, ele foi preso em flagrante por outro crime, em São Paulo, e acabou identificado.

Conforme o portal Uol, o suspeito estava acompanhado de uma mulher, em um carro roubado e com uma pistola semiautomática com mira a laser, munição para fuzil, dólares e reais, joias e 9 celulares. O veículo foi abordado por militares da Força Tática, na Avenida dos Bandeirantes. O carro, que é de uma locadora, tinha queixa de furto.

O acusado ainda chegou a apresentar documento falso, mas foi identificado e recapturado.

Relembre o caso

A ação do PCC durou aproximadamente 4 horas, deixando rastro com 15 carros queimados, caminhões e bombas espalhadas pela cidade. Miguelitos, pregos unidos com arame, também foram espalhados pelas ruas para evitar perseguição policial.

O grupo de aproximadamente 40 homens conseguiu roubar R$ 120 milhões da empresa de transportes. Um policial do Grupo Especial de Operações, da polícia paraguaia, morreu durante confronto com os bandidos e outro ficou ferido.

Os criminosos usavam roupas camufladas e máscaras e o crime foi atribuído ao PCC. Bandidos também acabaram morrendo já em território brasileiro, na região do Paraná, durante fuga.

Jornal Midiamax