Homem é preso após mulher procurar polícia e postar sobre espancamento nas redes sociais

A Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) cumpriu um mandado de prisão contra um homem suspeito de agredir a ex-mulher no último dia 28 de dezembro em Campo Grande. De acordo com a polícia, o caso ganhou repercussão quando a vítima foi às redes sociais relatar as agressões sofridas. A jovem de 22 anos […]
| 09/01/2021
- 00:43
Homem é preso após mulher procurar polícia e postar sobre espancamento nas redes sociais
Postagem da jovem agredida (reprodução) - Postagem da jovem agredida (reprodução)

A (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) cumpriu um mandado de prisão contra um homem suspeito de agredir a ex-mulher no último dia 28 de dezembro em Campo Grande.

Homem é preso após mulher procurar polícia e postar sobre espancamento nas redes sociais
Reprodução

De acordo com a polícia, o caso ganhou repercussão quando a vítima foi às redes sociais relatar as agressões sofridas. A jovem de 22 anos contou que o ex era extremamente agressivo, não permitia que ela trabalhasse e postou fotos da última agressão, na noite de 28 de dezembro.

Ainda segundo a polícia, a vítima foi até a Deam, onde foi registrado boletim de ocorrência pelos crimes de lesão corporal qualificada pela violência doméstica, descumprimento de medida protetiva de urgência e ameaça. A representou pela prisão preventiva do suspeito, que estava foragido desde então.

Na tarde desta sexta, o homem de 26 anos, se apresentou na delegacia, onde foi indiciado e preso preventivamente. Com a prisão, as investigações deverão ser concluídas em até dez dias e encaminhadas ao Poder Judiciário e Ministério Público. Leia abaixo o pedido de socorro da jovem postado nas redes sociais:

“Meu nome é xxxxxxx tenho 21 anos e sou de Campo Grande, MS, hoje no dia 28/12/2020 mais uma vez fui brutalmente agredida pelo meu ex-companheiro, pai do meu filho de 1 ano, sou mãe de outra criança maravilhosa de 3 anos, fruto de um relacionamento anterior. Meu ex-companheiro não aceita o fim do relacionamento, que acabou justamente pelas inúmeras agressões, estou sendo ameaçada de morte, meu filho mais velho e minha mãe também, não tenho trabalho porque ele sempre me obrigou a ficar só em casa e quando eu conseguia um emprego ele me espancava de novo. Já tem medida provisória para ele se afastar mas ele não respeita, não tenho pra onde ir, estou com dores insuportáveis, preciso de ajuda financeira para encontrar um lugar seguro para meus filhos, minha mãe e eu, não tenho emprego e estou com meu rosto desfigurado e inchado, extremamente machucado, estou pedindo SOCORRO faço esse apelo sem saber se amanhã estarei viva, por favor”.

Veja também

A Polícia Militar Ambiental de Aquidauana autuou um fazendeiro em R$ 12,6 mil por derrubada...

Últimas notícias