Polícia

Funcionário público é preso por pesca predatória no Rio Brilhante

Durante fiscalização fluvial no Rio Brilhante

Diego Alves Publicado em 13/09/2021, às 22h16

Divulgação, PM
Divulgação, PM

A PMA (Polícia Militar Ambiental) prende funcionário público por pesca predatória e apreendeu pescado, barco, motor de popa e material de pesca em Angélica, cidade a 271 quilômetros de Campo Grande.

Segundo a PMA, durante fiscalização fluvial no Rio Brilhante, visando à prevenção à pesca predatória no município de Angélica, na operação Hot Point, uma equipe da Polícia Militar Ambiental de Dourados abordou ontem (12) à tarde, um pescador em uma embarcação nas proximidades da ponte da rodovia MS 145 e encontrou no barco, um exemplar de peixe que o pescador havia capturado e abatido abaixo do tamanho mínimo de captura.

Ainda de acordo com a polícia, o infrator havia capturado e abatido um peixe da espécie pintado, medindo 80 centímetros, tamanho inferior ao permitido por lei, o que se caracteriza como crime. O tamanho mínimo de captura para o pintado é de 85 centímetros. O pescado, o barco, o motor de popa e uma vara com molinete foram apreendidos.

O infrator de 56 anos, um funcionário público, residente no Distrito de Ipezal, em Angélica, recebeu voz de prisão e foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil daquela cidade, juntamente com o material apreendido, onde ele foi autuado por crime ambiental de pesca predatória. A pena prevista é de um a três anos de detenção. Ele também foi autuado administrativamente e multado R$ 780. O pescado foi doado para a APAE de Angélica, depois de periciado.

Jornal Midiamax