Polícia

Flagrado estuprando menina de 12 anos tem prisão preventiva decretada

Negou os crimes na delegacia dizendo que menina já tinha mandados nudes para ele

Thatiana Melo Publicado em 12/04/2021, às 10h50

None
(Ilustrativa)

Foi decretada em audiência de custódia nesta segunda-feira (12), a prisão preventiva do homem de 31 anos acusado de estuprar uma adolescente de 12 anos, sendo flagrado pela sogra no quarto da menina, que é filha de sua cunhada. Ele negou os crimes.

Quando preso ele negou que tenha cometido o estupro mesmo a adolescente afirmando quem não era a primeira vez que era abusada pelo homem. O flagrante do crime foi feito pela avó da garota na madrugada de sexta (12) quando a mulher que estava dormindo na sala e escutou barulhos estranhos, que vinham do quarto da adolescente, que dorme com o irmão de 4 anos, já que mãe das crianças trabalha cedo.

A avó foi até o quarto após ouvir os barulhos, mas se deparou com a neta acordada indo ao banheiro com o irmão mais novo no colo muito assustada. Depois de algum tempo, a mulher ouviu de novo um barulho que vinha do quarto e quando entrou encontrou o genro no cômodo. O autor é marido da irmã da mãe da adolescente e da criança de 4 anos.

O homem estava escondido ao lado do armário e quando questionado o que fazia no local, disse que estava matando um escorpião. A avó estranhou, já que as luzes do quarto estavam apagadas. O autor, então, voltou para o seu quarto e a mulher foi conversar com a neta que negou que tivesse acontecido alguma coisa. Mas quando amanheceu, a mulher mandou mensagem para a filha, mãe da garota, pedindo que ela fosse até a casa. Elas conversaram e a mãe da menina decidiu ir na delegacia, mesmo com a menor negando a ocorrência de qualquer coisa.

Já na delegacia, a garota contou que teria ocorrido o abuso e que, inclusive, já teria acontecido em outro dia também. O homem acabou preso no seu local de trabalho, em uma construção na Vila Margarida. Ele negou o crime dizendo que desde que a menina passou a morar na mesma casa que ele, ela passou a importuná-lo, tentando beijá-lo quando passa por ele, já chegando a passar a mão no seu órgão genital sem que ele queira.

Ele ainda disse que a menina pegava seu aparelho celular escondido e tirava fotos dela nua. O homem ainda teria falado que na noite dos fatos, a adolescente teria enviado uma mensagem para ele chamando-o para o quarto, enquanto ele estava na cozinha tomando um remédio para dor de cabeça. Quando voltava para seu quarto, a menor o teria chamado novamente, de forma que ele entrou no cômodo para pegar seu celular que estava com ela. Nesse momento, a avó da menina teria entrado no quarto e ele se escondeu por medo de que ela pensasse coisas erradas a seu respeito.

Jornal Midiamax