Polícia

Fazendeira é multada em R$ 30 mil por desmatar Mata Atlântica em Três Lagoas

Área derrubada pela fazendeira em Três Lagoas para plantio de lavoura e de pastagem equivale a quase cinco campos de futebol.

Jones Mário Publicado em 15/02/2021, às 18h49 - Atualizado às 18h49

Área desmatada era preparada para plantio de lavoura e gramínea (Foto: Divulgação/PMA)
Área desmatada era preparada para plantio de lavoura e gramínea (Foto: Divulgação/PMA) - Área desmatada era preparada para plantio de lavoura e gramínea (Foto: Divulgação/PMA)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Três Lagoas multou em R$ 30.040,00 uma fazendeira do município, que desmatou 4,72 hectares de vegetação nativa da Mata Atlântica. O bioma é protegido por lei e não pode ser derrubado sem licença ambiental.

Os policiais descobriram o crime durante fiscalização de rotina, ontem (14), domingo de Carnaval. A fazenda onde fica a área desmatada – equivalente a quase cinco campos de futebol – está localizada na altura do km 301 da BR-158.

A proprietária rural, de 62 anos, admitiu que não tinha autorização para supressão da vegetação nativa de Mata Atlântica. Segundo a PMA, parte da área já havia sido substituído por pastagem. Outra região era preparada com gradeamento para plantio da grama e de lavoura. As atividades foram embargadas. Uma porção da madeira derrubada ilegalmente ainda estava no local.

A mulher foi multada e vai responder por crime ambiental, com pena de até três anos de prisão. Como a área desmatada era protegida por lei, a punição pode ser agravada. A fazendeira ainda foi intimada a apresentar um Prada (Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada) ao órgão competente.

Jornal Midiamax