Polícia

Família pede ‘sinal de vida’ a sequestradores que querem US$ 200 mil para liberarem rapaz

Jorge foi sequestrado na região de fronteira com Bela Vista

Renata Portela Publicado em 29/06/2021, às 17h22

Família deu entrevista à imprensa
Família deu entrevista à imprensa - (Foto: Última Hora)

Nesta terça-feira (29), a família de Jorge Ríos, de 23 anos, deu uma entrevista coletiva em Ciudad del Este e pediu um sinal de vida para continuar a negociação do resgate. Jorge foi sequestrado em uma fazenda de Puentesiño, no Departamento de Concepción, fronteira com Bela Vista.

O tio de Jorge, Carlos Aguilar, pediu um sinal de vida para seguir com a negociação. Os sequestradores pedem US$ 200 mil para liberarem o rapaz. A família ainda pediu que as forças de segurança e o Ministério Público se retirem do caso “A família não poupará esforços para cumprir o que essas pessoas estão pedindo”, disse ele.

Ainda conforme o site Última Hora, o familiar explicou que já tinha recebido instruções para a entrega do montante, em determinado local, para quarta-feira. A determinação foi feita por meio de uma carta, que acabou divulgada publicamente.

O tio mencionou que a carta vazou e pediu à mídia que não a divulgasse mais por medo do que poderia acontecer. “Já recebemos contato de pessoas que nos deram coordenadas para a entrega do dinheiro, indicando que o Jorgito está bem e que teríamos que entregar o dinheiro em outro lugar. Acreditamos que não sejam eles que estão com o Jorgito, como neste momento não temos a certeza de como chegar até eles ou fazer o pagamento da forma correta”, disse.

A Força Tarefa Conjunta informou que já investigava o caso depois de confirmar o sequestro de Jorge Ríos, para apurar se o crime foi cometido por um grupo criminoso ou não. No local do sequestro foi encontrada uma nota, na qual os autores se identificam como integrantes do Grupo Armado de Camponeses - Exército Popular (ACA-EP).

A vítima do sequestro é natural de Ciudad del Este e estava temporariamente na fazenda Dos Hermanos, de propriedade de seu pai, localizada em Puentesiño.

Jornal Midiamax