Polícia

Falso advogado cobrava 'taxas jurídicas' por processo que nunca existiu

Investigado não tinha inscrição na OAB e sequer era bacharel em Direito

Renan Nucci Publicado em 19/05/2021, às 13h51

Réu responde por estelionato após se passar por advogado em MS
Réu responde por estelionato após se passar por advogado em MS - Divulgação

Paulista de 48 anos foi denunciado pelo MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) por se apresentar como advogado e cobrar taxas de um processo que nunca existiu. Uma das vítimas, que tentava legalizar um imóvel em Campo Grande, teve prejuízo de R$ 5,4 mil e só depois de pagar o que o autor pediu, foi que descobriu a farsa.

Consta nos autos do processo que em 2014, um morador precisava de serviços advocatícios para ingressar com ação judicial referente à legalização da escritura do imóvel. Por meio de um conhecido, foi apresentado ao falso advogado, que aceitou atuar no procedimento e, logo de cara, cobrou R$ 3,3 mil para custear taxas administrativas.

Como a vítima pagou, o autor então cobrou mais R$ 2,1 mil, alegando necessidade de mais taxas judiciais. Para legitimar o golpe, ele chegou a encaminhar recibos falsos ao morador. No entanto, o tempo passou e não houve retorno algum a respeito do andamento do processo. Foi então que a vítima, ao procurá-lo, descobriu que ele não era advogado.

Foi constatado que não tinha inscrição junto à OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e sequer era bacharel em Direito. Foi descoberto ainda que o falso advogado, na verdade, trabalhou como estagiário em um escritório na área central da cidade e, se aproveitando dos conhecimentos adquiridos, decidiu aplicar golpes. Ele responde por estelionato.

Jornal Midiamax