Polícia

Estagiário da Caixa é preso ao fazer saques ‘memorizando códigos’ de clientes em MS

Rapaz de 18 anos está na cela da PF, em Corumbá. Ele deve prestar depoimento nas próximas horas

Graziela Rezende Publicado em 04/12/2021, às 08h44

PF apreendeu cartões, dinheiro e celular com suspeito em MS
PF apreendeu cartões, dinheiro e celular com suspeito em MS - Polícia Federal/Divulgação

Um rapaz de 18 anos, que atuava como estagiário em uma agência da Caixa Econômica Federal, em Corumbá, a 414 quilômetros de Campo Grande, foi preso após fazer saques ‘memorizando códigos’ de clientes. De acordo com a investigação da Polícia Federal (PF), o crime estaria ocorrendo há, pelo menos, uma semana.

O flagrante ocorreu nessa sexta-feira (3). Antes, houve denúncia anônima e os agentes confirmaram a veracidade dos fatos. O Jornal Midiamax apurou que o rapaz passou a noite em uma cela da PF do município e deve prestar depoimento nas próximas horas. A audiência de custódia também deve ocorrer nesta manhã (4).

Em um dos casos, os policiais constataram que foi gerado um código para o cliente e, dois minutos depois, houve o saque por parte do estagiário. Em seguida, eles conseguiram conversar com uma das vítimas e ela disse que chegou a ir até uma lotérica, porém, retornou ao banco para ver o que tinha acontecido, já que o dinheiro havia sido retirado da conta.

Questionado sobre os fatos, o rapaz teria confessado o crime. Com ele, foram apreendidos cartões bancários, um celular e R$ 1.742 em espécie. O suspeito e os objetos foram levados para a sede da PF em Corumbá.

Em nota, a Caixa informou que está colaborando com as investigações. "A CAIXA esclarece que informações sobre eventos criminosos em suas unidades são repassadas exclusivamente às autoridades policiais, e ratifica que coopera integralmente com as investigações dos órgãos competentes.

O banco ressalta que monitora seus produtos e serviços e atua conjuntamente com a Polícia Federal e demais órgãos de segurança pública na identificação e investigação de casos suspeitos e na prevenção a fraudes e golpes. A CAIXA informa que, caso um cliente não reconheça alguma transação financeira, o mesmo pode registrar um pedido de contestação em qualquer agência da CAIXA". 

(Matéria editada às 15h10 para acréscimo de informações) 

Jornal Midiamax