Polícia

Em apenas um dia, operação elimina mais de 24 hectares de lavouras de maconha na fronteira de MS

Com a nova fase da Operação Ômega, as forças policiais já destruíram 72 toneladas de drogas

Marcos Morandi Publicado em 15/04/2021, às 08h51

Agentes da Senad e também da FTC intensificam ações contra plantaçoes de maconha
Agentes da Senad e também da FTC intensificam ações contra plantaçoes de maconha - Senad/FTC

A ofensiva contra as lavouras de produção de maconha na fronteira do Departamento de Amambay, no Paraguai, com o Mato Grosso do Sul, foi retomada nesta quarta-feira (14) pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas). Em apenas um dia, já foram erradicados 24 hectares a droga.

A fiscalização que faz parte da Operação Omega IX começou na área de Cerro Guazú e pretende se espalhar pelas áreas afetadas para evitar a reativação dos lotes já intervencionados. No primeiro dia, as forças policiais conseguiram destruir o equivalente a cerca de 72 toneladas da droga.

Os números relativos à produção destruída serão atualizados para oferecer uma estimativa mais precisa dos resultados alcançados. Neste primeiro dia, os danos causados ​​ultrapassam os 2 milhões de dólares.

As incursões nas fazendas localizadas na fronteira com o Mato Grosso do Sul, estão sendo desenvolvidas pela Senad e a FTC (Força Tarefa Conjunta). Além do mapeamento de lavouras de maconha, a operação visa o desmantelamento de laboratório de processamento da droga.

Jornal Midiamax