Polícia

Em aldeia indígena, irmãos agridem mais velho após ele pedir para que não usassem droga na casa da mãe

Vítima teve lesões no olho esquerdo, pescoço, abdômen e região dorsal

Danielle Errobidarte Publicado em 07/06/2021, às 18h36

None
(Foto: Ilustrativa)

Homem, de 35 anos, morador da Aldeia Indígena Bororó, foi agredido pelos seus outros dois irmãos, na tarde desta segunda-feira (7). O motivo da discussão seria o pedido do irmão mais velho, para que os outros não utilizassem droga no quintal da casa da mãe deles.

Conforme o boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada por volta das 15h por lideranças da aldeia. Ao chegarem no local indicado, a vítima afirmou que foi agredida com socos e chutes pelos irmãos mais novos. Segundo ele, os dois costumam fazer uso de entorpecentes no quintal da mãe dos três.

Contudo, o irmão mais velho teria pedido para que eles não fizessem isso, em respeito à idosa. Após as agressões, a dupla fugiu, e a vítima teve lesões no olho esquerdo e pescoço, tinha marcas de chutes no abdômen e região dorsal, além de se queixar de muita dor no rim esquerdo.

Ele ainda relatou que recentemente sofreu um acidente de trabalho, motivo pelo qual precisou implantar platina no fêmur e quadril direito, tendo dificuldades para se locomover, o que dificultou a defesa contra seus irmãos.

Os autores foram localizados nas proximidades e encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Dourados, e responderão por lesão corporal dolosa.

Jornal Midiamax