Polícia

‘Cresceu o olho em R$ 50 mil fáceis’, caiu no golpe do bilhete e ficou no prejuízo em MS

Autora foi denunciado em 2015 e pr5ocesso tramita em Campo Grande

Renan Nucci Publicado em 07/05/2021, às 13h56

Vítima acabou perdendo R$ 2,5 mil no golpe
Vítima acabou perdendo R$ 2,5 mil no golpe - Foto Ilustrativa

Uma mulher de 35 anos, natural do interior de São Paulo, responde processo criminal em Mato Grosso do Sul por estelionato, depois de deixar outra mulher no prejuízo de R$ 2,5 mil por meio do golpe do falso bilhete premiado. Os fatos ocorreram em 2009, em uma agência bancária localizada na Avenida Bandeirantes, em Campo Grande.

O procedimento judicial chegou a ser suspenso, mas o juízo da 3ª Vara Criminal decidiu pela retomada do feito em 2020. Consta nos autos que, em março daquele ano, a vítima chegava ao banco quando foi abordada pela autora que alegava precisar de ajuda para sacar um bilhete premiado da loteria.

A estelionatária afirmava ter pouca instrução e dizia ter medo de ser enganada e oferecia recompensa. Por isso, combinou com a vítima que entregaria a ela o bilhete para o saque. No entanto, como contrapartida, a vítima teria que dar a ela R$ 2,5 mil como garantia de que não sumiria com o prêmio.

Acreditando que poderia receber um dinheiro fácil, a vítima acabou caindo no golpe e só descobriu mais tarde, quando estava vendo o noticiário e identificou a mulher que havia lhe abordado como uma golpista de São Paulo. A Polícia Civil foi acionada e instaurou inquérito para apurar o ocorrido. A autora foi indiciada e depois foi denunciada no ano de 2015.

Jornal Midiamax