Polícia

Comerciante é preso em MS vendendo produtos terapêuticos ‘falsificados’

De acordo com a polícia, ele não tinha autorização da Anvisa

Renan Nucci Publicado em 15/04/2021, às 17h10

Produtos à venda na prateleira do estabelecimento
Produtos à venda na prateleira do estabelecimento - Divulgação

Comerciante de 63 anos foi preso pela Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo) nesta quinta-feira (15), em Campo Grande, após ser flagrado vendendo medicamentos em desacordo com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). 

A ação foi realizada a partir de uma solicitação do MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul). Pela manhã, as equipes, incluindo agentes da Vigilância Sanitária Municipal, foram ao estabelecimento localizado na Rua Pedro Celestino, no centro da cidade, onde constataram irregularidades.

O investigado mantinha à vinda o produto Lipotron Max, bem como manipulava rotulagem de diversas outras mercadorias, supostamente para fins terapêuticos, sem a devida autorização da Anvisa. Ele responde por falsificação, corrupção e adulteração de produto medicinal, com pena de 10 a 15 anos de prisão.

Jornal Midiamax