Polícia

Campo-grandense tenta fugir de abordagem da PMA pulando em rio e morre afogado

Ele estava com outros dois homens em cidade do interior

Renata Portela Publicado em 26/11/2021, às 12h58

Local onde o corpo foi encontrado, no Rio Aquidauana
Local onde o corpo foi encontrado, no Rio Aquidauana - Divulgação, Corpo de Bombeiros

Identificado como Roberto Bispo Alves, de 54 anos, campo-grandense morreu afogado após se jogar no Rio Aquidauana, tentando fugir de abordagem policial. O corpo foi encontrado nesta sexta-feira (26), no município que fica a 139 quilômetros de Campo Grande, e o caso é investigado.

Segundo a Polícia Civil, no dia 24, três campo-grandenses praticavam pesca predatória proibida no Rio Aquidauana, quando foram vistos por uma equipe da PMA (Polícia Militar Ambiental). Flagrados, eles pularam no rio para tentar fugir, mas Roberto acabou levado pela correnteza.

Só nesta sexta o corpo da vítima foi encontrado, com sinais de afogamento. Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Perícia foram acionados. Com Roberto, ainda foi encontrada uma pistola municiada, sem registro.

O caso foi registrado e será investigado pela 1ª Delegacia de Polícia Civil do município, como morte a esclarecer, pesca predatória e porte ilegal de arma de fogo. Conforme o tenente-coronel Ednilson Queiroz, da PMA, são comuns as fugas de pescadores. “Alguns conseguem atravessar. A gente monitora os cardumes e quando o pescador vê os policiais, tenta atravessar o rio para o outro lado, para não ser preso”, pontuou.

Isso, porque a pesca predatória proibida resulta em prisão em flagrante. “Infelizmente alguns, sem muita prática de natação, se arriscam e isso acontece. Já é o segundo caso”, relatou o tenente-coronel.

Jornal Midiamax