Polícia

Bandidos feridos a tiro por morador em tentativa de roubo têm prisões mantidas

Dupla pensava que residência no Buriti estava vazia

Renata Portela Publicado em 03/05/2021, às 13h22

Os dois bandidos foram feridos a tiro no local
Os dois bandidos foram feridos a tiro no local - (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

Na manhã desta segunda-feira (3), os dois homens de 33 e 35 anos, presos em flagrante por tentativa de roubo em uma residência no Buriti, na madrugada de sexta-feira (30), tiveram as prisões preventivas decretadas. Eles passaram por audiência de custódia e responderão ao processo detidos.

Durante as prisões, foi identificado que um dos suspeitos estava foragido e que o outro cumpria pena por furto. No assalto, após a vítima de 84 anos reagir e atirar, o homem de 33 anos foi atingido com um tiro no queixo e o mais velho com um tiro que transfixou a perna esquerda. O de 33 anos segue internado na Santa Casa sob escolta.

Relembre o caso

Após o assalto, equipes policiais iniciaram as buscas pelo suspeito que tinha conseguido fugir, a partir das características indicadas por testemunhas. Horas após o ocorrido, equipe da Força Tática da 10ª CIPM (Companhia Independente da Polícia Militar) localizou o suspeito em um endereço na Avenida das Mansões, também no Buriti.

Durante a prisão, o acusado não quis falar sobre a participação no roubo e foi encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol. Já na delegacia, o acusado revelou que atualmente está cumprindo pena por furto e que conhece o comparsa do roubo há aproximadamente 4 meses. Na noite do dia 28, os dois estavam bebendo quando o homem de 33 anos teria proposto que eles cometessem um furto.

Ainda de acordo com o preso, a ideia teria sido do comparsa, que acreditava que a casa em que eles cometeriam o furto estava vazia. Assim, os dois foram ao local usando máscaras de proteção e pularam o muro. Ele afirmou que arrombaram a porta da frente com um chute e se depararam com os moradores dormindo.

O suspeito negou que ele ou o comparsa estivessem armados e também disse que não agrediu o idoso, bem como não viu o outro ladrão agredir a neta do morador, de 35 anos. O comparsa então teria exigido a chave do portão e do carro para o idoso de 84 anos, quando a vítima do roubo saiu da residência atirando.

Um dos bandidos foi ferido com um tiro no queixo e permaneceu caído no local. Já o outro suspeito foi ferido com um disparo que transfixou a perna esquerda, mas mesmo assim conseguiu fugir pulando o muro. Inicialmente, o idoso chegou a dizer que os bandidos tinham brigado entre si e atirado.

No entanto, na delegacia ele confessou que atirou, para se defender. Pela situação de legítima defesa, ele não foi preso em flagrante e foi liberado após prestar depoimento. Já o bandido ferido no queixo foi encaminhado para a Santa Casa de Campo Grande, preso em flagrante, sob escolta da Polícia Militar.

O delegado responsável pela investigação do caso representou pela prisão preventiva dos acusados.

Jornal Midiamax