Polícia

Avô que prometia bonecas para menina de 7 anos para estuprá-la passa por exame de insanidade

Mãe da criança flagrou o avô cometendo o crime na sala da casa onde moravam

Thatiana Melo Publicado em 18/05/2021, às 13h02

None
(Ilustrativa)

A Justiça determinou nesta terça-feira (18), que exame de insanidade mental seja feito no acusado de 58 anos de ter estuprado a neta de 7 anos, no dia 31 de dezembro de 2020, após um pedido da defesa do homem. A mãe da menina flagrou quando a filha era abusada pelo avô na sala da casa onde viviam.

Os estupros teriam acontecido mais de uma vez, um total de seis, sendo que o acusado prometia a neta bonecas e outros presentes para que ela não contasse a ninguém sobre os crimes. A menina contou em depoimento que, "Minha mãe estava assistindo televisão no quarto e eu tava na varanda com meu avô, ele me chamou para ir deitar na sala, e mandou eu deitar no colchão dele, ele pediu para eu tirar o meu short, e depois abusou de mim”.

No depoimento, a criança contou que a mãe flagrou quando o avô abusava dela ao ver a filha seminua deitada no colchão. A mãe da menina contou na delegacia que no dia do crime estava em seu quarto fazendo sua outra filha dormir e, em seguida saiu para chamar a menina, que estava na varanda com o avô, quando ela entrou na sala e viu o acusado indo para o banheiro da residência vendo a filha no colchão seminua.

A polícia foi chamada e ele acabou preso.

Jornal Midiamax