Após o assassinato de Rhennan, policiamento será reforçado nos altos da Afonso Pena

Coibir práticas delituosas como direção perigosa e perturbação do sossego
| 07/11/2021
- 00:55
Reprodução
Reprodução

Após o assassinato de Rhennan Matheus, 19, a Polícia Militar irá reforçar o policialmente nos altos da a partir deste domingo (17), em Campo Grande. A Polícia Militar informa que em virtude da flexibilização do uso das máscaras em locais públicos, além do grande fluxo de pessoas no local, irá intensificar o policiamento nos altos da Afonso Pena por meio de policiamento ostensivo. O intuito, de acordo com a polícia, é o de coibir práticas delituosas como direção perigosa e perturbação do sossego.

O reforço do policiamento contará com o apoio das equipes do 9° Batalhão de Polícia Militar, 1° Batalhão de Polícia Militar, Batalhão de Operações Especiais, Batalhão de Choque, Esquadrão Independente de Policia Militar Montada (Cavalaria) e do Batalhão de Trânsito.

O assassinato

O crime aconteceu por volta das 22 horas deste domingo (31), quando a vítima estava nos altos da Afonso Pena, em frente ao Parque das Nações Indígenas. Os policiais chegaram ao local e encontraram os bombeiros fazendo a reanimação da vítima, que foi encaminhada para a Santa Casa, mas morreu logo em seguida. Testemunhas contaram que o autor seria Jhonny Souza da Mota, conhecido como ‘Pulapão’, e que ele estava em uma Saveiro com várias pessoas.

Segundo testemunhas, em certo momento, seu amigo, que estava fazendo zerinho com uma moto, se aproximou da vítima, quando ele reclamou com Jhonny. O autor, sem dizer nada, foi em direção ao seu carro e pegou um revólver, efetuando um disparo em direção à vítima, que foi atingida no peito. Em seguida, ‘Pulapão’ entregou a arma para seu amigo que estava na moto — que, momento antes, fazia a manobra de zerinho — e fugiu do local.

Jhonny foi preso no bairro Chácara Cachoeira, na manhã seguinte ao crime. O carro usado na fuga, uma Saveiro, também foi apreendido pelos policiais.

Depoimento dos acusados

Em depoimento, Diego disse que estava junto de Jhonny e mais dois amigos em frente ao Aquário, quando Rhennan chegou em um Celta e o para-choque caiu, momento em que a vítima foi arrumar e passou a bater nas pessoas que estavam no local.

Jhonny e Rhennan trocaram ofensas e a vítima teria dito: “Isso não vai ficar assim”. Segundo Diego, o rapaz estava em um grupo de pelo menos 15 pessoas e todos estariam armados com pistolas. Passados alguns minutos da briga entre ‘Palupão’ e Rhennan, o autor teria pedido o ‘ferro’ para Diego, que entregou a arma, afirmando que achava que ele ia dar susto em alguém.

Minutos depois, Jhonny voltou correndo e entregou a arma para Diego, fugindo em seguida. Nesse momento, Rhennan já estava caído no chão com ferimento de tiro no tórax. Na delegacia, Jhonny confessou o crime e disse que estava bêbado.

Vídeo

Vídeo que circulou na internet mostra Rhennan dando 'zerinho' com uma cadeira enquanto um motociclista realiza de fato a manobra, como se estivesse brincando. Nas imagens, é possível ver que homem chega a avançar com a moto para cima de Rhennan, depois que a vítima fez a simulação.

A pessoa que faz a filmagem chega a questionar se o motociclista ficou bravo com a brincadeira do rapaz. O motociclista que realiza a manobra não seria o autor do disparo, preso nesta manhã, mas seria um amigo de 'Palupão'.

Veja também

Ele até se machucou para fingir que havia sido sequestrado

Últimas notícias