Polícia

Após estuprar várias vezes a esposa, homem é condenado a prisão e pagamento de indenização

Foi condenado a 16 anos e pagamento de R$ 1.500 de indenização

Thatiana Melo Publicado em 25/05/2021, às 09h44

None
(Ilustrativa)

Foi condenado a 16 anos de prisão e a um pagamento de indenização no valor de R$ 1.500 a sua ex-mulher, um homem de 39 anos, que a estuprou por várias vezes. Ele ainda a ameaçava de morte, caso se recusasse a manter relações sexuais com ele.

A condenação como a confirmação do pagamento da indenização foi publicada no Diário da Justiça desta terça-feira (25). O crime aconteceu por diversas vezes no ano de 2017. Segundo consta nos autos, a vítima foi casada com o réu por seis anos, sendo que durante esse período, ele a obrigava a manter relações sexuais, contra sua vontade e sempre mediante o uso da força física, como também sob ameaças de morte.

Em relatos feitos pela vítima, sempre que se negava a manter relações sexuais com o autor ele fazia ameaças dizendo que a mataria se a encontrasse com outro homem. Ela disse também que era estuprada quando estava dormindo, e que o homem ainda introduzia objetos nela. Ainda é relato pela própria mãe do acusado, que ela já teria presenciado o filho forçando a esposa a fazer sexo com ele.

A vítima apresentou na delegacia de polícia várias fotografias armazenadas no celular do autor, que foram tiradas enquanto ela estava no banho ou dormindo, sendo que sempre sem sua autorização e conhecimento. Ele acabou condenado a 16 anos, 10 meses e 15 dias de reclusão, regime fechado, podendo recorrer em liberdade e também foi condenado ao pagamento de R$ 1.500 de indenização.

Jornal Midiamax