Polícia

Agente é preso após atirar nove vezes e diz que esposa foi ameaçada em MS

Alvos seriam alguns desafetos do autor, mas ninguém se feriu

Renan Nucci Publicado em 11/04/2021, às 06h40

Caso foi encaminhado ao Cepol
Caso foi encaminhado ao Cepol - Arquivo

Um agente de segurança socioeducativa foi preso pela Guarda Civil Metropolitana na madrugada deste domingo (11), em Campo Grande, depois de atirar nove vezes em um residencial localizado no bairro Aero Rancho. Ele afirma que mirou contra desafetos que supostamente ameaçavam sua esposa. No entanto, não há relato de feridos.

Consta no boletim de ocorrência que por volta das 2 horas, o agente patrimonial de um centro de educação da região acionou a guarda alegando ter ouvido tiros e que três disparos teria atingido o teto da unidade. Em averiguações nas proximidades, os guardas foram abordados por moradores do condomínio, que apontaram o autor.

A equipe pediu reforço para realizar a abordagem, tendo em vista que o homem poderia estar com a arma em punho. No entanto, logo ele apareceu e entregou a arma. Na oportunidade, foi constatado que ele era agente de medidas socioeducativas e que tinha porte de arma. Questionado, disse que atirou contra alguns desafetos que ameaçaram sua esposa.

No entanto, não deu detalhes sobre a desavença. Diante dos fatos, foi preso e conduzido à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Cepol (Centro de Polícia Especializada), onde foi autuado por disparo de arma de fogo e também por infração de medida sanitária, já que descumpriu decreto de prevenção ao coronavírus (Covid-19).

Jornal Midiamax