Polícia

Acusados de comandarem ‘Boca da Dona Lúcia’, mãe e filho vão ficar presos

Usuário revelou que comprava droga com eles

Renata Portela Publicado em 14/04/2021, às 13h57

Droga foi apreendida na casa
Droga foi apreendida na casa - (Divulgação, PCMS)

Presos na terça-feira (13) no Santa Luzia, em Campo Grande, mulher de 65 anos e o filho, de 39 anos, vão permanecer detidos. Eles passaram por audiência de custódia nesta quarta-feira (14), após serem flagrados em um suposto ponto de venda de drogas.

Segundo as informações da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), investigadores foram até a casa da mulher, onde conforme denúncias funcionava a ‘Boca da Dona Lúcia’. A informação era de que havia um fluxo intenso de pessoas no local, onde era comercializada cocaína.

Equipe foi ao local e flagrou um usuário de drogas saindo da residência. Ele confessou que comprou porção de cocaína por R$ 10 e que tinha recebido indicação de outro usuário, que sempre comprava com a idosa de 65 anos. No entanto, na terça-feira quem teria feito a venda era o filho da mulher, o homem de 39 anos.

Assim, os policiais entraram na casa e encontraram 14 porções de cocaína, além de sacos plásticos para embalar a droga. Também foi apreendida uma quantia de dinheiro na casa e mãe e filho acabaram presos em flagrante. Os dois negaram o tráfico de drogas ou associação criminosa.

A mulher chegou a dizer que a droga era para consumo do filho. Já ele alegou que a mãe sequer sabia diferenciar os entorpecentes. Mesmo assim os dois foram detidos e, diante das evidências, tiveram as prisões convertidas em preventivas.

Jornal Midiamax