Polícia

Acusado de tentar empréstimo de R$ 50 mil com documento falso diz que devia dinheiro a uma vendedora

Ele e a irmã respondem por estelionato

Renan Nucci Publicado em 12/05/2021, às 14h13

None
Foto Ilustrativa

Homem acusado de tentar empréstimo de R$ 50 mil com documento falso, juntamente com a irmã, alega que estava agindo sob orientação de uma mulher para quem ele devia certa quantia em dinheiro, referente à compra de roupas. Os fatos ocorreram em dezembro do ano passado, em uma agência bancária de Campo Grande, e os dois irmãos respondem processo criminal por estelionato.

Questionado, o réu disse à Justiça que devia dinheiro a essa mulher e, quando foi cobrado por ela, como não tinha condições de pagá-la, recebeu a proposta para abertura da conta. Ele aceitou, recebeu os documentos e foi até o banco. Alegando ter pouca intimidade com tecnologia, solicitou ajuda à irmã, que o acompanhou. Ele afirmou ainda ter recebido fotos suas e da irmã para falsificar documentos.

No entanto, pontua que não fez saque algum e que apenas repassou as informações da conta à mulher que havia lhe feito a proposta. Consta nos autos do processo que na ocasião, se passando por outras pessoas, a dupla abriu uma conta e conseguiu retirar R$ 2 mil do limite especial no dia 17 de dezembro. Diante do sucesso da primeira ação, eles retornaram mais tarde no mesmo dia na agência, na tentativa de um empréstimo de R$ 50 mil. 

No entanto, o atendente desconfiou. Os irmãos então voltaram no dia seguinte, para dar continuidade às negociações sobre o empréstimo, ocasião em que foram abordados pela Polícia Militar, que já havia sido devidamente alertada sobre o golpe. A PM constatou que os documentos eram falsos e que o homem era foragido da prisão e a irmã estava em liberdade condicional. O processo tramita na 2ª Vara Criminal da Capital e está na fase das alegações finais.

Jornal Midiamax